Pedro Moutinho

Siga nas redes sociais:

Foi embalado pelo som do fado e cresceu com ele como se de uma herança genética se tratasse. Não há separação entre o fado e o homem que o canta. Existe sim, uma familiar fluidez entre um e outro, natural de quem já se conhece há muito tempo.

Pedro Moutinho nasceu em Oeiras no ano de 1976, no seio de uma família com raízes profundas no Fado. Aos onze anos já cantava em encontros informais e familiares, tertúlias cada vez mais alargadas e seduzidas pelo timbre, único, da sua voz.

A sua voz levou-o ao Coro de Santo Amaro de Oeiras, onde desde muito novo se destacou, mas o fado sempre falou mais alto e no final da adolescência estreia-se profissionalmente no Clube de Fado e no histórico Café Luso, entre outras casas icónicas.

Em 2003 editou “Primeiro Fado” o seu álbum de estreia em nome próprio que viria a ser agraciado o Prémio Revelação da Casa da Imprensa.

Três anos depois lançou “Encontro”, levando ainda mais além a sua ideia de junção do clássico ao contemporâneo. Com este trabalho recebeu a distinção de Melhor Álbum nos Prémios Amália Rodrigues.

Em 2007 integrou o elenco do filme “Fados”, do realizador espanhol Carlos Saur e dois anos mais tarde, em 2009, editou o LP “Um Copo de Sol”, que alcançou enorme sucesso junto da crítica e do público. Neste trabalho interpretou poemas escritos para si por diferentes autores como Aldina Duarte ou Manuela de Freitas e contou ainda com músicas escritas para a sua voz da autoria de Pedro Campos, Amélia Muge e Rodrigo Leão.

Em 2013 regressou aos discos com “O Amor não Pode Esperar”, que simbolizou a sua primeira década de edições discográficas. 2016 foi o ano de lançamento de “O Fado em Nós”, gravado no Museu do Fado.

Em 2019 Pedro Moutinho editou o seu mais recente álbum “Um Fado Ao Contrário”, assumindo no seu título aquilo que tem vindo a fazer ao longo do seu percurso enquanto fadista: inovar sem romper com a tradição. Desta feita contou a colaboração de Filipe Raposo, que se encarregou da produção, colaborando com nomes como Amélia Muge, Maria do Rosário Pedreira, Manuela de Freias e Pedro de Castro ou Márcia.

Para além dos álbuns mencionados, Pedro Moutinho tem, em nome próprio, a colectânea “Lisboa Mora Aqui – O Melhor de Pedro Moutinho”(2010) em que protagoniza dois duetos inéditos com a cantora cabo-verdiana Mayra Andrade (“Alfama”) e com Tiago Bettencourt (“Vou-te Levando em Segredo”).

Já se passaram mais de 15 anos de uma carreira vivida intensamente com espectáculos por todo o país e também por todo o mundo. Um percurso ímpar que transformou Pedro Moutinho num dos grandes fadistas da actualidade.

Newsletter

E-mail

@ 2020 Bairro da Música | geral@bairrodamusica.pt